*^*

terça-feira, 19 de julho de 2011

Alma em flor



Súbito corte..
morte..
na secura do tempo que se foi..
e carrega o vazio não mais preenchido
súbito
o corte
a morte..
do velho e imprestável modo de ser
e viver
é a melhor face
da morte
que me corta
em partes
me ensinando o valor da vida:
que crescer é sempre e contínuo
mesmo no instante de envelhecer..
Minha vida sopra feliz a cantiga
de ser tudo que um dia sonhou ser..
Nesse fluxo danço a dança do universo
E minha alma enfim
renasce.
E minha alma enfim
floresce.
E por toda parte
a vida brota e cresce.
Obrigada...

terça-feira, 5 de julho de 2011

No tempo...



Posso sentir o cheiro de minha terra...
No verde imenso das montanhas,
desses campos grandes,
nesse mar sem fim...

Nasci na roça.. no simples da vida.
Comi fruta do pé
fiz casa na árvore
tive grama e "pique tá"
bolinha de gude com a galera
tomei porrada dos meninos
Aprendi a ser forte
quando chorar não ajudava
Tive medo do escuro
tomei banho de rio..
E de pouco em pouco
Cresci.