*^*

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Carpe Diem



Não, não é mentira...
Você se foi.
Piadista, palhaço, humorista
tinha que ser mais uma piada
mais uma risada...
Parece mentira, você me pegou de novo..
Que lindo dia pra se viver e morrer
Meu pai era vivaz, intenso, audaz
E sempre queria mais
até o último instante de vida..
da vida..
De herança
trago a lembrança viva dessa alma acesa
que sem dúvida virou estrela
Minha poesia hoje não veste preto, ele não gostava..
Veste cores
Na história apaixonada desse ser ensolarado
E o dia está lindo lá fora..
E meu pai me pede pra aproveitá-lo ao máximo..
E jamais, jamais morrer em vida.

Um comentário:

  1. Um desabafo que se torna uma bela mensagem. Siga em frente, minha querida. Que a gente segue de mãos dadas. Beijão!

    ResponderExcluir