*^*

quinta-feira, 15 de julho de 2010

desejo


No calor
na batida incontida
no desejo imortal, ter você
na libido, jamais escondida
tuas mãos, língua e gosto
teu rosto
tua boca, teu céu
me convidam trêmulos, réus
a impureza escondida atrás do véu
são máscaras caídas
o vinho, o fel
tua língua encontra a minha
dança nua
bordel.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Aprendiz

Ontem vaguei por instantes..
essa sou eu, itinerante...
sou eu..
você pulava, doía, crescia..
logo eu..
itinerante, vagante eu ia..
ao encontro de Orfeu
lírico, o mago, o tonto..
que tomba desse cavalo
o tombo...
no galope, se meus ouvidos entopem
logo eu, a posar de Zeus.

quinta-feira, 8 de julho de 2010



"Que olhos são os meus nos olhos teus?"

(Mia Couto)

domingo, 4 de julho de 2010

na trilha do louco



nua e cândida à beira da porta vazia..
sua mente vai adentrando seus espaços
vazios
cheios de um nada sedutor..
um nada gelado árido e fulgaz..
tão sólido que não me satisfaz.

a alma segue louca mente
o futuro se desfaz incandescente
o fogo brando desse inverno infinito
na alma calada
o grito.

sua veia se contorse...
me incendeia seu desejo retorcido..
mas a carga é pesada de mais
ou menos...
tanto faz..

você e eu, na roda do tempo
que será que virá desse vento?