*^*

sábado, 16 de janeiro de 2010

Medo do Amor

Sozinha sigo pelas ruas...
Cinza cada pedra
Minha história jamais me perdoou..
Só, sigo só...
Pelo preço caro por ter tido medo...
Meu medo era puro medo, sim...
Mas mais medo tinha o meu amor..
Segredo! não se foi nem tão cedo..
Mesmo quando minh'alma aquietou.
Sereno.. mora aqui dentro..
ainda.. e fora.. e inteiro.
Sereno..
Sigo só..
Mas te sinto comigo.. estranho isso..
Parece que você não quer me deixar..
Pois eu, você já sabe...
Tropecei no meu amor quando o vi em você..
Ali, assim, tão perto.. tão rápido.. tão forte..
Me assustei, hoje eu sei...
Me perdi.. fugi...
quando voltei, não mais te encontrei..
Perdôe-me..
É só o que tenho a dizer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário