*^*

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Da saudade...

*

Da saudade no peito só restou um feixe
que explode em silêncio,
que ecoa livremente.
Tocado é dor.
Se dor, é amor?

Se me calo escondo tudo que vem de mim
Tudo de mim pra você
Tudo de você pra mim

No teu rosto escolho um som
Deste som não há porque querer e sempre se sabe
Que na verdade a música dança sozinha.

É minha musa tua menina
Teus olhos me dizem coisas bonitas
Tua menina dos olhos me diz
Que eu menina sempre fui
Que teus olhos sempre quis
Tua menina dos olhos eu vi
Tua menina, teus olhos, eu quis

***

(2003, in Mensagens Inconscientes)

3 comentários:

  1. Linda essa poesia..gosto do jogo que vc faz com as palavras....principalmente a forma ue vc concluiu..lindo..lindo.

    ResponderExcluir
  2. Caramba.. não fui eu que postei esse comentário, mas tá com meu nome.. fiquei curiosa pra saber quem postou, se vir essa mensagem se apresente..
    eu hein, será que tô doidona e escrevendo pra mim mesma, sem lembrar.. fala sério! kkkk

    ResponderExcluir