*^*

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Lua Negra

Entrei pelo espelho, no fundo, no fundo...
Caí, de joelhos, castigada pelos deuses sem pudor que habitavam em mim...
Se punem e culpam sem parar de pecar...
Gozam nas paixões proibidas...
E Lilith, serpente enfeitiçada pelo desejo selvagem e hostil, rebelde e vil...
É Lilith que habita agora em mim.
É ela quem grita, esbraveja, corta sem dó.
É despudorada, pela vida que nela habita.
É estrela, é livre...
É Lilith agora em mim.

Um comentário:

  1. Ei! Não conhecia esse aqui! Mudei o link que estava no meu, ok? Agora, quem quiser ler você, vai cair aqui.
    ;)

    bjos amada (estou gostando muito, tá?)

    ResponderExcluir